Relato

O dia amanheceu muito nublado e todos pensamos que não iria ter a observação de aves no Jardim Botânico. Mas a atividade ocorreu com a participação de 12 associados dotados de binóculos e máquinas fotográficas, guiados pelo Glayson. Em função da alteração da pauta da reunião, a observação se estendeu até as 9h30min.
 
Walter iniciou a reunião com 19 presentes, incluindo a filha de 1 ano do sócio Cesar Santos, Rafaela Santos. Informou inicialmente que, por problemas familiares, Eduardo Chiarani não iria ministar a palestra “Biologia Reprodutiva do Canário-do-brejo (Emberizoides ypiranganus) nos Campos de Altitude do Sul do Brasil”. 
 
Na sequência informou que está em fase de implantação no Jardim Botânico a cobrança de estacionamento (R$ 10,00) e que em princípio este valor será cobrado dos sócios nos dias de reunião COA, mas que estuda-se a possibilidade de que o COA-POA subsidie o valor para favorecer as pessoas que comparecem às reuniões.
 
A sócia Sandra Contreras Rodriguez anunciou que irá defender a sua dissertação de mestrado sobre restauração ecológica: relação aves e plantas. Será no campus do vale da UFRGS, no dia 24 de abril, às 9 horas e convida os associados interessados no assunto. Ela contou que retornará à Colômbia na próxima semana e agradeceu as saídas com o grupo, as reuniões, os bons momentos que passou junto com os associados do COA, bem como as amizades construídas.
 
O sócio Jefferson Silva falou que a revista digital “passarinhando” está disponível para o sistema IOS desde o dia 1 de abril. É uma revista bimestral sobre observação de aves e fotografia que por enquanto está sendo elaborada com fotos e textos de colaboradores, mas que a meta dos orgaizadores da revista é que as matérias e fotos sejam compradas. A revista ainda não está disponível para o sistema android.
 
Walter anunciou que o primeiro módulo do curso de iniciação em fotografia de aves que será ministrado pelo sócio Fábio Duarte ocorrerá no dia 27 de junho. Recomendou o curso também para fotógrafos já iniciados, dado o exelente nível técnico do curso.
 
Walter lembrou que todos os sócios do COA que pagarem a anuidade de 2015 receberão gratuitamente o cartaz as aves da Lagoa do Peixe com fotografias de Paulo Fenalti.
 
Na sequência, Glayson Bencke fez o resumo das observações do dia. Relatou que foram observadas 33 espécies de aves naquela manhã. Disse que nenhuma espécie observada merecia destaque especial e que o ponto alto foi o picapuzinho-verde-carijó.
 
Walter convidou todos os presentes para participarem da próxima saída do COA que será nos dias 1 a 3 de maio no Parque Estadual de Espigão Alto no município de Barracão. Glayson relatou que na saída do ano passado foram avistadas 138 espécies de aves e alguns mamíferos. É uma área de floresta de araucárias muito grandes, misturadas com matas semelhantes às do Turvo. O local é ótimo para a observação de papagaio-de-peito-roxo. Ressaltou que na saída de 2014 foram observadas todas as seis espécies de sabiás existentes no RS. O relatório desta saída está disponvível em http://coapoa.org/index.php/espigao-alto-18-04-14 
 
Walter convidou os presentes para a próxima reunião do COA-POA que será no dia 23 de maio com a palestra do biólogo Dante Meller sobre o Parque Estadual do Turvo. Lembrou que Dante, ex-gestor do parque, avistou recentemente a harpia (Harpya harpija) no parque e que certamente irá contar os detalhes. 
 
Reportagem sobre este avistamento está em  http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/03/considerada-rara-maior-aguia-brasileira-e-avistada-em-parque-no-rs.html 
 
César Santos fez o relato da última saída do COA para Morro Reuter e Santa Maria do Herval, onde foram observadas 79 espécies por 10 participantes. Ressaltou a observação do pica-pau-anão-carijó e disse que este foi o primeiro relato desta espécie para a região de Morro Reuter no Wikiaves. Jefferson Silva mostrou algumas de suas excelentes fotos.
 
Após, Jacqueline Poulton e Glayson Bencke relataram a viagem aos Andes e ao Chile que fizeram de carro com a família na 2a quinzena de janeiro de 2015. Com várias fotos, mostraram a linda paisagem da região e algumas das aves observadas, em especial o condor. Interessante foi o relato do Glayson, que por não conhecer a avifauna da região, teve sensações semelhantes aos observadores inciantes, que têm dúvidas até sobre as espécies mais comuns. Sugeriu ainda que, se possível, um dia o COA-POA programe uma viagem internacional para observar condores e outras aves andinas.
 
Walter ratificou o convite para as próximas atividades do COA-POA e encerrou a reunião desejando um bom domingo a todos os presentes.

 

Lista de aves observadas

 

Fotos