Relato da reunião do dia 09 de março de 2013, no Jardim Botânico

A pauta encaminhada anteriormente foi a seguinte:

08:00 Observação de aves no Jardim Botânico

09:00 Resumo das observações

09:15 Os desafios nas saídas

09:20 Apresentação das camisetas

09:30 Relatos da saída à Flona

10:00 Experiência dos sócios: fotografia de aves anilhadas

10:15 Palestra da bióloga Aurélea Mäder, mestre em Diversidade e Manejo de Vida Silvestre, com o título: Avifauna do Parque Nacional da Lagoa do Peixe e arredores: Aspectos ecológicos e impactos antrópicos

11:30 Núcleos do COA-POA

Às 8:15, após aguardar um pouco a chuva fraca parar, saímos a caminhar pelo Jardim Botânico: 19 pessoas participaram da observação, que em 45min registrou 23 espécies, com destaque para uma pomba juriti-pupu (Leptotila verreauxi) que estava muito à vista sobre o parapeito da pontezinha no lago, contrariando seu hábito de ficar dentro da mata, e rendeu boas fotos!  No lago também um savacu posou para as fotografias. As capororocas em frutificação atraiam várias espécies, entre elas sabiá-laranjeira e sabiá-poca. Um gavião-carrapateiro pousado no prédio do Museu e um aracuã também nos chamaram a atenção, entre outras aves.

Às 9h começou a reunião, numa sala do Museu (as próximas serão na "Escolinha" do Jardim Botânico, maior, mais confortável, com ar-condicionado!), com a presença de trinta e uma pessoas! Muitos sócios novos vieram pela primeira vez à uma reunião nossa, essa foi bem longa porque tínhamos muitos assuntos a resolver...

Iniciamos com um relato breve da nossa observação do início da manhã feita pelo Glayson Bencke, e ainda ilustradas com as fotos feitas pelo Marcelo Alievi. Em seguida Walter Hasenack comentou sobre o desafio (que é basicamente a identificação posterior de uma ave que tenha gerado dúvidas durante alguma saída, estimulando a nossa curiosidade e espírito investigativo, além de que, deste modo, o aprendizado vai ser muito mais efetivo do que se simplesmente nos fosse informada a espécie e pronto!), o qual será desvendado ao final de cada dia de saída, quando estamos com os detalhes na memória.

As camisetas do COA nas três cores foram apresentadas em seguida nos tamanhos P, M e G, vestidas por Cybele, Beatriz e Maria do Carmo.

Helena Backes, Osmar Sehn e Jair Kray (não presente, mas enviou os arquivos) compartilharam as fotos tiradas na Flona de São Francisco de Paula durante o carnaval. O relatório final com todas as 120 espécies registradas está em fase de conclusão e em breve estará no nosso site.

Gilberto Müller, engenheiro eletrônico e sócio do COA, apresentou "Experiência com avistamentos de aves limícolas anilhadas encontradas no litoral do RS", relatando que, ao observar suas fotografias de bandos dessas aves, reparou nas anilhas e bandeirolas que algumas possuíam, inclusive que em alguns maçaricos-de-papo-vermelho era possível ler o código da mesma. Através do site bandedbirds.org ele conseguiu compartilhar e descobrir informações sobre as aves, onde foram anilhadas e quando foram reavistadas! Para ficarmos atentos na nossa saída próxima para a Lagoa do Peixe...

Num breve intervalo, cada pessoa presente fez uma rápida apresentação pessoal, e na sequência, Aurélea Mäder iniciou sua palestra, destacando que o PN da Lagoa do Peixe é um dos três locais mais importantes do Brasil para a avifauna migratória e que o COA registrou, em novembro último, 54% das espécies de lá! Aurélea participou de censos e anilhamento de aves migratórias do CEMAVE e no sub-projeto de sexagem de Calidris fuscicollis na barra da Lagoa do Peixe, e de monitoramento de animais encontrados mortos ao longo do nosso litoral, principalmente pinguins, que sofrem com derrames de derivados de petróleo e mesmo com redes de pesca, além de tantos outros animais que morrem devido à ação antrópica.  Também nos mostrou resultados de sua dissertação de mestrado, sobre o efeito da urbanização costeira sobre a distribuição espaço-temporal da avifauna.

Walter lembrou de nossa próxima atividade, a oficina de observação de aves no dia 13 de abril, seguida da saída aberta no dia 21 de abril da Redenção. Apresentou o folder impresso sobre o COA que será distribuído na ocasião.

Com o crescimento do COA aumentam o número de atividades nas quais podemos nos envolver, assim foram criados e hoje apresentados pelos seus respectivos coordenadores os Núcleos:

Fotografia (coordenado por Fabio Duarte), para compartilhar conhecimentos e desmistificar a arte de fotografar as aves;

Facilidades para observação de aves (Gilberto Müller), que começou com a ideia da Edenice de Souza, administradora da Flona, de construir uma torre de observação de aves lá, e vai além, com o COA envolvendo-se métodos de favorecer e incentivar a avistagem de aves em locais privados ou públicos;

Porto Alegre: cidade amiga das aves (Helena Backes), surgiu a partir de um movimento criado na nossa cidade e que visa tornar POA uma cidade mais inovadora em termos de tecnologia, mobilidade, arquitetura e sustentabilidade, e que envolve programas anti-colisão de aves, modos de atraí-las e educação ambiental.

Esses núcleos terão tópicos próprios para participação de quem quiser colaborar/participar no nosso Fórum, em breve.

 

Clique no botão abaixo para fazer o download da lista de espécies avistadas durante a atividade de observação. 

Baixar lista de espécies

 

Fotos da reunião