O COA-POA não visitava a Reserva Biológica (REBIO) Estadual Mata Paludosa desde 2015. Essa unidade de conservação abrange remanescentes de Mata Atlântica de baixada e de encosta no município de Itati e foi criada em 1998 como compensação aos impactos da construção da Rodovia Rota do Sol, que atravessa a área. A superfície da reserva é de 272 ha e as altitudes variam entre 30 e 350 metros sobre o nível do mar.

Registramos ao todo 106 espécies e contamos 519 indivíduos em cerca de nove horas de observações. A grande maioria foi registrada no interior da REBIO. Apenas o taperuçu-velho Cypseloides senex e o pica-pau-de-cabeça-amarela Celeus flavescens foram vistos fora da reserva, junto ao ponto de encontro. No relato a seguir são apresentados o itinerário da saída e as observações mais relevantes. Links remetendo a fotos publicadas no WikiAves (www.wikiaves.com.br) fazem referência à documentação disponível para alguns registros. As listas de espécies observadas em cada trecho da excursão podem ser consultadas no eBird nos seguintes links: https://ebird.org/checklist/S61129461, https://ebird.org/checklist/S61126555 e https://ebird.org/checklist/S61127987.

Nossos agradecimentos ao guardaparque Cardoso, pela companhia durante as observações da manhã, e à gestão da unidade de conservação, pela autorização para a visita.

Relatório

Clique neste link para baixar o relatório completo da saída.

Foi realizada entre 20 e 22 de setembro de 2019, no Hotel Tenondé, em São Miguel das Missões, a segunda edição do AvisTchê, evento que reúne observadores de aves do RS. Seguindo o exemplo do primeiro AvisTchê, realizado em Porto Alegre em 2017, o encontro reuniu observadores de aves de todas as regiões do estado e incluiu em sua programação atividades de campo, palestras, brincadeiras para crianças, exposições fotográficas e atividades culturais.

O COA-POA participou com um estande no local do evento e com a presença de 12 associados, que participaram das diversas atividades.

Os participantes foram convidados a assistir o show noturno nas Ruínas de São Miguel, uma das reduções jesuíticas da região das Missões, e a ouvir uma interessante palestra sobre os povos jesuíticos, realizada no próprio Hotel Tenondé.

Com quase 100 participantes inscritos, as palestras foram abertas no sábado pelo nosso colega Glayson A. Bencke, que abordou o tema “Além das aparências: o que a plumagem nos diz sobre as aves”. A seguir, Roberto Tomasi falou sobre seu trabalho de conservação dos papagaios-de-peito-roxo, principalmente a confecção e instalação de ninhos de madeira para auxiliar na nidificação dessa espécie ameaçada em áreas degradadas.

Relatório

Clique aqui para baixar o relatório completo.

Clique neste link para acessar a relatório do evento no blog do Ave Missões.